ano_astrologicoNo post de hoje, vamos conferir qual é o desafio espiritual de cada Signo, segundo nossa maravilhosa Astrologia. É muito importante sabermos o desafio para que possamos superá-lo diariamente rumo ao nosso progresso evolutivo e espiritual. Então, vamos a eles:

Áries

– “Olhar o mundo” como outras pessoas também estão vendo, ou seja, respeitar os posicionamentos alheios, saber avaliar as diversas opiniões, ‘colocar-se’ também no lugar dos outros.

– Evitar ser tão duro, bravo em determinadas situações da vida.

Touro

– Não ter apego à matéria, portanto, deverá praticar o desapego material, às coisas aqui na Terra.

Gêmeos

– Permanecer no objetivo que deseja alcançar, ou seja, escrever em um papel a meta que se propõe obter e seguir até conquistá-la de forma definitiva.

Câncer

– Aprender a não ser tão melindroso, ou seja, não se magoar facilmente com as pessoas, sair do sofrimento, livrar-se do vitimismo.

Leão

– Aprender que as situações da vida não são só como você deseja na vida, é preciso pensar um pouco mais nos outros e também saber perdoar quando ocorrem erros.

Virgem

– Relaxar mais mente e espírito, acalmar a alma, deixar de se irritar quando as pessoas deixam algo fora do lugar.

Libra

– Aprender a se soltar mais para a vida, não ser tão indeciso diante das situações em seu dia a dia, sair “de cima de muro” e optar por aquilo que realmente deseja.

Escorpião

– Não ficar tanto em si, viver mais a vida, ter menos ciúme, saber perdoar mais as pessoas ao seu redor.

Sagitário

– Não seja tão controlador diante das situações da vida, mais cuidado com a própria liberdade e com as leis do ambiente onde vive.

Capricórnio

– Não ser tão duro, conservador diante das situações da vida, julgar menos a si próprio e as pessoas, reclamar menos.

Aquário

– Não ser do “contra”, não ser tão rebelde diante das situações da vida.

Peixes

– Sair da ilusão, aprender a ser mais realista diante da vida, deixar de ser exageradamente sonhador.

Fica aqui a dica de hoje para vocês! Luz, paz e amor no coração!

Beijos,

Márcia Fernandes